Script Brasil

Review do Wolfenstein: The Old Blood

Considerado por muitos como sendo o verdadeiro prólogo da saga Wolfenstein: The New Order, Wolfenstein: The Old Blood é um jogo extremamente brutal e sangrento que deverá ser um verdadeiro sucesso de vendas.

O jogo chegou ao mercado mundial na última terça-feira, dia 5 de maio de 2015, podendo rodar nas plataformas Playstation 4, Xbox One e também para PC, sendo um título cuja história se passa em 1946.

Enredo

Review do Wolfenstein: The Old Blood

Este jogo sangrento apresenta ao jogador a oportunidade de comandar o já famoso BJ Blazkowicz, que se encontra diante da porta de saída para um dos maiores eventos de toda a História mundial, a Segunda Guerra Mundial.

Composta por oito capítulos que contam duas histórias que se entrelaçam Wolfenstein: The Old Blood apresenta uma trama que busca contar de modo claro como os nazistas conseguiram erguer seu terrível império armamentista.

Além disto, o enredo da trama de Wolfenstein: The Old Blood também apresenta uma série de explicações para situações que não ficaram tão claras para os fãs dentro do universo apresentado em Wolfenstein: The New Order.

O que enfrentar?

De acordo com o que se viu nos trailers que apresentam o game para os fãs, Wolfenstein: The Old Blood é um jogo onde os jogadores deverão enfrentar diversos inimigos.

Os principais serão os nazistas, que estarão presentes ao longo da trama sempre na forma de pequenos grupos, que estarão sempre correndo atrás de um artefato mágico que poderia ajudar a despertar certos “poderes antigos e secretos”.

Review do Wolfenstein: The Old Blood

Este game de tiro em primeira pessoa faz de tudo para evitar que sua atmosfera e também que a sua jogabilidade acabem por serem influenciadas pela maior parte dos jogos do gênero da atualidade.

Com isto, ao invés de ser focada na experiência multiplayer, Wolfenstein: The Old Blood acaba por ser uma raridade nos dias de hoje, por ter seu foco no que é chamado de single player, ou seja, jogador solo.

Sem seguir as tendências, o jogo tem atmosfera realista, mas ao mesmo tempo, extremamente nostálgica, a começar pelo conflito retratado, a Segunda Guerra Mundial, que por si só já poderia ser considerada a “menina dos olhos” de muita gente.

Segundo o roteiro alternativo, em 1946, os nazistas estão prestes a vencer a guerra, e os aliados acabam por enviar BJ Blazkowics como último recurso, para realizar duas missões pontuais e fundamentais para suas pretensões na Bavaria, na Alemanha.

Postado em .


Pela Web

Comentários